Quem Somos

Quem Somos - Escola de Mestres - Copacabana

Quem Somos

Para entrar em contato conosco, clique aqui, por favor.


Quem somos?

Nós somos a Escola de Mestres. Nós trabalhamos com uma espécie de “artesanato do saber”.

Ensinamos (e aprendemos) para que nossos alunos alcancem seus objetivos que, em geral, envolvem passar em algum concurso ou passar num curso do seu colégio ou da sua universidade. Paralelamente a isso, tentamos fazer com que eles sejam contaminados com o nosso encantamento pelo conhecimento.

Este processo possui interstícios de muita dor (principalmente para quem não sabe o que é estudar) e muito prazer (principalmente para quem nunca soube o que é aprender).

Desde que iniciamos (há mais de 10 anos) tabalhamos com grupos pequenos. Na contra-mão da história, enquanto os cursos se gabam por dar aulas para muitas dezenas de alunos por vez, nossas "turmas" não passam de 10 alunos tendo, em média, 5 alunos por grupo.

Gostamos de conhecer nossos alunos. Nós damos palestras, mas não as confundimos com aulas. Abolimos o "Fordismo" e a "Produção em Série" quando o que está em questão é o tratamento do ser humano. Não dá para tratar todos como se fossem andróides programados para agir e reagir de uma mesma maneira. Quando entramos em sala, gostamos de esperar que cada aula será diferente da anterior. De ano para ano, de turma para turma e até de aluno para aluno, mudam o enfoque e a profundidade dos conteúdos, os materiais e as tecnologias usadas, os exemplos, os argumentos e até as piadas!

Ainda na contra-mão da história, as mudanças que promovemos e sofremos não almejam tão somente manter o aluno (ou a mensalidade) a qualquer custo. O curso destas mudanças é guiado por princípios que cultivamos e cuidadosamente lapidamos desde que ainda estávamos nos bancos escolares. O resultado de anos de aprendizado e de reflexão nos convenceu de que mudanças, embora sejam necessárias, não podem pôr abaixo, sem evidências experimentais muito fortes, o que o tempo e a história consolidaram. Ou seja, ninguém pode acordar numa manhã de quinta-feira achando que pode mudar radicalmente a educação no mundo e submeter toda uma geração ao seu modelo simplesmente porque crê ter sido contemplada com uma idéia resplandescente.

Parece estranho, mas isso aconteceu bem aqui, no Município do Rio de Janeiro, e em grande parte do Brasil, com o instituto da Aprovação Automática que condenou praticamente toda uma geração de crianças ao analfabetismo funcional. Mudanças em educação são muito importantes, mas podem ser desastrosas. Por isso,

 

As inovações e pesquisas que fazemos em educação nunca jogam por terra o que sabemos que dá certo.

 

Este é um dos princípios que nos orienta.

Inspirados na idéia de que o homem é aquilo em que acredita...

  • Enquanto profissionais, acreditamos que o estudo deve ser sério, maduro e compenetrado.
  • Por "sério", entendemos como o estágio em que colocamos a indisposição de lado e nos dispomos a perder parte da nossa vida em prol de adquirir aquele conhecimento.
  • Por maduro, o estágio em que não mais nos resta dúvida quanto à relevância de tudo que se sabe ou se almeja aprender.
  • Por compenetrado, a atitude que coloca o indivíduo como primeiro responsável pelo seu sucesso ou fracasso, o momento de olhar para dentro de si e encontrar lá a força, a palavra, o valor e a humildade.
  • Enquanto cidadãos acreditamos que a boa escola é a única saída para o nosso país. "Saída" e "Escola" no sentido mais sério, mais maduro e mais compenetrado que se possa dar a estas palavras...
Somos bons no que fazemos. E este contato estreito com nossos alunos nos torna, dia a dia, ainda melhores...